Se o fundo nao basta voce tem que ir além…

Quem sou esse “eu” que tantas vezes transmutou ?
Eu sou esse ego ferido, que desapegou, desapegou…
E com algumas palavras mágicas : Despertou, liberou, amou e agradeceu
Nao se preocupe comigo, ou com tu, se preocupe com seu eu…

Killabamba, Perú – Janeiro, 2017 – Tita ;

Anúncios

Veronica

Veronica :

E no fim da tarde
Se escuta a sinfonia
As cigarras comecam a cantar
E do céu se dissipa a neblina

A montanha comeca a se mostrar
A mata virgem ainda é tao linda !
Voce sente a pureza que está no ar
Se um pouco disso invade minha alma
Vai ser como o sonar das arpas
Como os passaros a cantar…

Este clima é tao incrivel
Chove, faz sol,
E lá de longe tem uma montanha de gelo pra fitar
É de se admirar !

A cachoeira se ouve de pertinho
Em 3 minutinhos eu vou alí pra me banhar…
– desnuda
Eu quero me purificar !

Hoje a lua ta crescente
É o ultimo dia de 2016
Estou em uma mata virgem
Sem luz, fogao de lenha
Trouxe só minha cobertinha,
panela, rede e Guará minha cachorrinha

Me reservei pra ver o espetáculo de estrelas cadentes
E quem sabe uma nave espacial me leva
de carona pra viajar tambem…

Sabe quantas estrelas posso ver daqui ?
Infinita é a resposta
Infinito como o mar… que me toca a perguntar :
Quantas vezes o apego vai te fazer chorar ?
Ou pensar no que passou ?
Tanto papel passado
E nesta história de escravo
Só voce que se atrasou…

Tanta violencia e nóis ta aqui vivao
Por que a verdadeira luz nao se ofuscou…
Se a saudade apertar
A liberdade vai me acolher

Hoje a noite vou pra mata
pedir a bencao da virada
que vai renovar meu ser…

Madre selva, Peru, Ultimo dia de dezembro de 2016 !

* Nuca desista de comecar nada de novo na sua vida, tudo no comeco é dificil mas depois passa ! :)

Traigo previsiones para 2017 :)

En español : (Inspirada en Perú – Killabamba – Madre Selva)

Temprano mis ojos lloveran
Encuanto llovia en la Madre Selva
Llover adientro
– Libertar el corzón
Lover afuera
-Nutrir la tierra

Amor entre rebeldes
Amor encapuchado
Despertar és tan lindo con la pacha a mi lado

Que el bosque te cuide
Conexión sagrada
Mate a su Dios
Abaje a sus armas

Que la naturaleza te sane
Y la libertad te expanda

El caos esta implantado
No el caos “televisionado”
Mas de los hijos rebeldes de la pachamama

Se mis ojos lloven lluvia
Y tu sonrisa ilumina
Te recuerde la estrella fugaz
La montaña, la subida…
Y suba, suba…
No necesitas regresar

Lo amor és infinito
Y cuando se pasa todo lindo
No nos olvidamos jamás !

Tita ; Dezembro, Madre Selva – Perú 2016

QUEER!!! Declaraçao aberta !

Nao sou mulher, apenas tenho um corpo que batizaram todos os nomes, e que a séculos atrás abriram e descobriram que entre os que tinham vagina e os que tinham pênis haviam algumas distinçoes.
Daí nao sei…Criaram a moral, e entre tudo que impuseram isto que chamam moral, também criaram uma moral em cima dos orgaos reprodutores que sem escolher você ja nasce com eles. Sim é aceitavel viver pra sempre com eles, o que é impossivel aceitar sao os valores morais que querem te impor.
Nao acredito em gênero, isto desde criança me fazia muito mal, sempre cresci me sentindo o avesso disso, por mais que no dia a dia nao tenha conseguido romper com essa farça social. Roupas sao apenas roupas, meu corpo desnudo é só carcaça que quando perder a vida vai ser devorado pelas próprias bactérias.
Sei lá gente, quando todo mundo vai entender que tao perdendo tempo levando o que o sistema diz a sério ? Será que nao ta na cara que ta todo mundo aceitando ser feito de troxa ? Tipo, todo mundo de verdade… Vamos boicotar essa porra toda e ser feliz!

Perú, Arequipa – Maio de 2016 – Tita ;

Cotidiano

Nao vim aqui pra te dar nem carinho e nem tesao
Minha vida é no farol
Com ela eu nunca andarei só
E nao me faltará nem o pao, nem o feijao nem a farinha
e nem a raçao da minha cachorrinha…

Perú, Arequipa – Maio de 2016 – Tita ;

Como Fenix.

De repente me pego pensando: Que merda! Como fui capaz de crer em tantas mentiras ? … Era eu que buscava lutar contra elas ! … Hoje sim, sei que estou bem, segura, me amo e tenho percepçao do mundo que me rodeia, das energias do universo que estao todo momento a meu favor. Foi nescessario ir as profundezas, beijar os lábios amargos de satanás, romper o calice sagrado, mas agora sim estou bem. E sem ar de deboche, te digo que nem penso em voltar atrás! As vezes penso em quem pensava, e como me pesava, hoje em dia só outro pesadelo que despertei com medo mais acordei e vi : Uffa! Outra vez que renasci…e agora, mais que sonhar, eu vivo meus sonhos e os valorizo a cada despertar.

Arequipa, maio de 2016 – Perú.

Knup resistence.

Nao sou punk porque visto uma roupa, porto faquinha, ou vou nas festinhas da cidade e posto as fotos com meu grupinho que se veste igual a mim no facebook. Sou punk por que sou a favor de tudo que agride o sistema, porque me esforço para desconstruir todos os dias todos os valores morais que me vomitaram desde que nasci e principalmente por nao me calar e nao me submeter diante das opressoes.Cresça ! Nao precisamos de aparencia.

Arequipa, Perú – Maio de 2015

“Por que nos tratam assim ?” – Mato Seco

Esta maneira que nos tratam me da vontade de chorar
Como se minha vida nao valesse
Se minha moeda nao pagasse
Essa mesma moeda que colabora
pra limpar a bunda deles…
Uma moeda a menos nao almoço
Duas a menos ? – Nem desjejum
Aos finais de semana, dê licença!
Dê espaço para quem tem mais dinheiro no bolso
Pegue sua mochila, seu cachorro, sua tristeza, e vá para outro lugar
E as afinidades, onde ficam ?
E a policia, por que nao nos deixam em paz ?
Puta que pariu, que sistema maldito !
E ainda me perguntam :
– Ta dificil pra você ? Por que nao arruma um rapaz ?
Eu ? Eu nao seu moço !
Prefiro aprender a jogar malabares e seguir viajem com meu cachorro

Diferenças de classes, sou pobre, sou obrigada a engolir.
Agora, ser propriedade de alguém como um produto ?
Eu sou própria, posso ser pobre, ok… veja como eles ja mudam o assunto.

Bolivia, Cochabamba – Maio 2015